Restaurante Inkognitu’s

Na semana passada fomos jantar ao Restaurante Inkognitu’s, um espaço recente em Setúbal e com um conceito gastronómico um pouco diferente da maior parte dos restaurantes da cidade.
O espaço é relativamente pequeno mas elegante e muito bem decorado. No exterior existe ainda uma esplanada com vista para a bonita Avenida Luísa Todi, a principal avenida da cidade.
A cozinha está a cargo do chef Álvaro Santos, que passou anteriormente pelo restaurante Margate Boutique Hotel (Londres), The Oitavos (Cascais) e mais recentemente pelo Dois. Seis. Cinco e Absurdo em Setúbal. Já a sala e a vasta carta de vinhos está a cargo de Ricardo Teles, escanção do projecto Silver.Spoon em Portugal e um dos sócios do Inkognitu’s, juntamente com Neusa Marques, decoradora do espaço, que recentemente passou pelo restaurante Cantina da Estrela em Lisboa.

IMG_2832

IMG_2833

IMG_2847

Para iniciar a refeição foi-nos servido o couvertcomposto por azeitonas pretasazeite com vinagre balsâmico e flor de salmanteiga aromatizada com alho e triologia de pão (broa, centeio e alentejano). Gostei muito da manteiga de alho e do pão alentejano. Até acabámos por pedir outro cestinho para acompanhar o resto da refeição.

IMG_2842
Depois, chegou-nos à mesa um ceviche de salmão acompanhado com um shot de leite de tigre que para quem não sabe (eu não sabia!) é um caldo feito com a marinada do peixe. Tipicamente peruano.
Gostámos bastante do salmão e da combinação dos sabores da manga, com a rúcula e o crocante do milho frito.
O segundo prato servido foi o camarão cocotte. Generosos camarões salteados num delicioso molho de gengibre, alho e alecrim, servidos num cocotte. Os camarões estavam muito saborosos e ficámos fãs do molho (foi aqui que o segundo cesto de pão entrou em ação).
Para terminar da melhor forma a degustação de pratos de peixe e marisco, foi nos ainda servido uma “Tagine de Pêxe“, composta por vários tipos de peixe (safio, robalo e cherne), camarões, mexilhões e batata. Tagine é um prato tipicamente Marroquino e também o nome do recipiente de barro onde é confeccionado.
Na realidade, esta Tagine é uma espécie de caldeirada confeccionada lentamente e muito saborosa. Uma das coisas que reparámos logo foi a utilização da batata branca e doce. Acho que nunca tinha comido um prato que juntasse estes dois tipos de batata mas surpreendentemente fica bem. Gostámos muito da ligação da batata doce com os sabores fortes deste prato, só tivemos pena que algumas batatas tivessem ganho pouco sabor do caldo. Destaco também o sabor dos mexilhões e do safio. Muito bom!
Por sugestão do escanção Ricardo Teles, acompanhámos os pratos de peixe e marisco com vinho branco “O Charroco”. Uma produção da Casa Vinícola Horácio Simões feita especialmente para o restaurante Inkognitu’

IMG_2854

IMG_2856

IMG_2863

O último prato degustado, foi um delicioso e bem confeccionado magret de pato, acompanhado de laranja, legumes braseados, e chips de batata doce. Foi um dos pratos que gostámos mais. A carne estava muito saborosa e cozinhada no ponto. Os legumes braseados e os chips de batata também ficaram aprovadíssimos.
Acompanhámos o Magret de Pato com vinho tinto da adega Casa de Atalaia.

IMG_2867

No final ainda nos sobrou um espacinho para a sobremesa, ou melhor, sobremesas.
Primeiro, provámos um surpreendente  pudim de mel do Algarve com coulis de romã. E podíamos ter ficado logo por ali. Foi a sobremesa preferida. O sabor e a textura do pudim estavam divinais. A única coisa que não sentimos muito foi o sabor da romã no coulis, apesar da redução estar super saborosa, e equilibrar muito bem o doce do mel.
Para terminar serviram-nos ainda uma mousse de chocolate com sal do Havaí (sal preto com sabor mais intenso) e pimenta rosa, e uma quadrilogia de mousse de lima com diferentes coberturas.
A mousse de chocolate era boa mas tinha sabido melhor se fosse um pouco mais cremosa.
Já a mousse de lima destacou-se  pelas coberturas. Gostei da ligação com o coulis de romã e com as raspas de chocolate.

Fiquei agradavelmente surpreendida com o restaurante Inkognitu’s. Um espaço giro, com bom ambiente, ideal para um jantar a dois, boa comida, bons vinhos, atendimento à altura e preços justos. Setúbal merece espaços como este!
Fiquei com vontade de voltar brevemente para experimentar o bife Wellington, servido só ao Sábado.

IMG_2868

IMG_2871

IMG_2876

Morada: Avenida Luísa Todi nº440, Setúbal.
Telefone: 265 406 402.
Dia(s) de Encerramento: Não encerra.
Horário de Funcionamento: Segunda-feira a domingo das 12h30 às 22h30.
Necessidade de reserva: É aconselhável a reserva. 
Área para fumadores: Esplanada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *