O Chocolate em Lisboa 2015

De 5 a 8 de fevereiro voltou novamente ao Campo Pequeno o evento mais guloso do ano, o Chocolate em Lisboa.
O ano passado passei por lá e contei-vos tudo aqui. Este ano não consegui resistir e fui novamente, duas vezes.
O conceito foi o mesmo, muito chocolate, doces, workshops, chococookings e estátuas humanas de chocolate a “passear” pelo recinto.
A principal diferença e a que mais me motivou a voltar lá este ano foi o aumento de marcas presentes no evento. E não estou a falar de qualquer marca, falo-vos por exemplo dos gelados Santini, dos deliciosos cupcakes da Tease, dos éclairs divinais da L’Éclair ou das conhecidas marcas de chocolate Ritter Sport e Lindt.
Já a prever que no fim-de-semana iria estar um mar de gente, decidi aproveitar um voucher que encontrei na internet e fui lá sexa-feira à hora de almoço com uma colega. Estivemos apenas 3/4 minutos na fila da bilheteira e depois de entrarmos demorámos cerca de 45 min a dar a volta à arena, a passo meio acelerado.
Consegui tirar fotografias à vontade, vi as banquinhas que mais me interessavam e ainda aproveitei para comer um delicioso cupcake da Tease.
No Sábado ao final da tarde voltei novamente ao Campo Pequeno mas desta vez foi o “terror”. A sorte é que já tinha comprado os bilhetes no dia anterior mas mesmo assim ainda tivemos de ir para a fila. Havia uma fila gigante até lá fora (às escadas) para comprar bilhete, e outra mais pequena mas que também chegava ao exterior só para entrar no recinto. Confesso que fiquei um pouco assustada quando vi as filas mas como já tinha comprado os bilhetes acabámos por ficar à espera.
Claro que lá dentro havia imensa gente por todo o lado, mal dava para chegar às bancas das marcas e havia filas enormes em algumas delas.
Como já tinha visto praticamente tudo no dia anterior não fiquei muito chateada mas infelizmente algumas das compras que tinha em mente não consegui fazer porque os produtos já tinham esgotado.
A primeira paragem foi nas Delícias Dom José que tem umas trufas deliciosas, das melhores que já comi.
Queria comprar as trufas de caramelo, que foram recentemente premiadas com uma medalha de ouro no Concurso Nacional de Bombons, mas para minha infelicidade eram as únicas que já tinham esgotado.
Continuando a minha pouca sorte fui à L’éclair para me deliciar com um éclair de framboesas, um dos poucos que ainda não tinha provado, e mais uma vez era o único que já não havia. Acabei por matar a gulodice com um mini Paris-Brest.
Também estava de olho nos crepes que já tinha provado o ano passado e gostei muito mas a fila era enorme, por isso passámos à frente.
A paragem seguinte foi na Valrhona, um dos melhores chocolates que já comi. Aproveitei para beber um delicioso e cremoso chocolate quente e ainda trouxe para casa dois pacotinhos de chocolate.
Experimentei cinco ou seis sabores, todos maravilhosos mas acabei por escolher o chocolate com amêndoas e o de caramelo. Top!
Antes de sairmos ainda fui à Cacao Divine comprar umas prendinhas. Trouxe os bombons de chocolate com Champagne, os de Moscatel de Setúbal e ainda os de Vinho do Porto com âmendoa. Todos muito bons!
Não sei se para o ano voltarei ao Chocolate em Lisboa. Talvez volte se houver novidades que valham a pena mas ao fim-de semana nunca mais.
 Acho que deveriam optar por outro espaço. Saí de lá com a sensação que o Campo Pequeno já se está a tornar demasiado pequeno para tantas marcas e tantas pessoas.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *