Casa da Dízima

No âmbito da 12º edição da Lisboa Restaurant Week fui conhecer a Casa da Dízima em Paço de Arcos.
Já tinha ouvido falar muito bem deste restaurante, não só da comida mas também do espaço com uma vista privilegiada sobre o rio.
A Casa da Dízima situa-se no centro histórico de Paço de Arcos, mesmo junto à marginal, num bonito edifício com mais de seis séculos de história. Abriu em 2003 depois de algumas obras de renovação e restauro, mantendo no entanto a traça original.
O espaço interior é muito bonito e acolhedor. As paredes são em pedra e o tecto em abóbodas de tijolo, proporcionando um ambiente romântico e intimista.
O serviço é muito simpático, eficiente e atencioso, praticamente sem nada a apontar.
 
Assim que nos sentámos foi-nos servido o couvert que consistia em vários tipos de pães(3,60€) e uma tacinha de azeite aromatizado com ervas(1,30€).
Escolhemos depois as bebidas e os pratos da refeição.
A carta de vinhos é enorme e inclui também sangrias, que foi a nossa escolha, sangria de vinho branco(19€ 1,5 litro). Apesar de não ser muito barata, é bem servida e muito boa, com um ligeiro sabor a maracujá.
Relativamente ao menu da Restaurant Week, era composto por:
Entrada (1 Opção):
– Creme Aveludado de Lavagante com Croutons de Espargos Verdes
– Bombons Crocantes de Farinheira de Porco Preto, Grelos e batata-doce
Prato Principal (1 Opção):
– Tranche de Peixe-Galo Corado em Azeite de Crustáceos com Risotto de Tangerina
– Medalhões de Javali com Molho de Moscatel, Puré Cremoso de Castanha e Legumes Salteados
Sobremesa:
– Folhado Estaladiço de Maça Com Gelado de Canela.
Decidimos pedir uma opção diferente para cada um e assim partilharmos.
Serviram-nos primeiro o creme aveludado de lavagante e os bombons crocantes de farinheira de porco preto.
O creme estava delicioso, com um sabor forte a lavagante. Nunca tinha comido croutons de espargos verdes mas gostei, apesar de não se sentir muito o sabor devido ao sabor forte do creme.
Os bombons de farinheira também estavam muito saborosos, mas não dei pela batata doce, no entanto, a suavidade da farinheira poderia estar relacionada com a batata doce.
Pouco tempo depois foi-nos servido os pratos principais. Tranche de peixe-galo corado em azeite de crustáceos com risotto de tangerina para mim e medalhões de javali com molho de moscatel, puré cremoso de castanha e legumes salteados para ele.
Gostei muito do peixe-galo e achei o prato bem servido. Não fiquei foi muito fã do risotto de tangerina porque o queijo utilizado era dos fortes, e se há alimento que não consigo mesmo apreciar são queijos de sabor forte, no entanto ele gostou muito.
Provei depois os medalhões de javali e também ficaram aprovados, eram tenrinhos e ligavam muito bem com o molho de moscatel que era delicioso. Os legumes salteados também estavam muito saborosos e o puré de castanha combinava todos os sabores de uma forma muito harmoniosa.
Para sobremesa foi nos servido um folhado de maçã ainda morninho e bem recheado com gelado de canela. Gostei muito.
No final da refeição fomos convidados para subir ao terraço. Apesar do tempo estar um pouco nublado, ainda conseguimos apreciar a vista sobre a marginal e o rio.

Não sendo um restaurante barato, a Casa da Dízima é sem dúvida um restaurante muito bom em vários aspectos: comida, espaço, atendimento e serviço. Ideal para dias ou ocasiões especiais.

Casa da Dízima Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *