Marisco no Largo

Está a decorrer desde dia 14 e até ao próximo dia 24 em Setúbal, a 2ª edição do Festival “Marisco no Largo”.
Esta iniciativa está integrada no roteiro dos “Festivais Super Gastronómicos”, organizado pela Super Bock e pela empresa EV – Essência do Vinho, com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal.
O Festival decorre no Largo José Afonso entre as 18h e as 24h, tendo as entradas um custo de 3 euros, com a oferta de uma cerveja Super Bock Original.
No recinto podemos encontrar zonas de degustação com mesas e cadeiras, pontos de venda de cerveja, e um pequeno auditório onde decorrem sessões de cozinha ao vivo.

As zonas de degustação contam com a presença de 5 restaurantes da cidade: Martróia (Setúbal), Rius (Setúbal), Rius Vip (Setúbal), Âncora e Serrano (Palmela) e Solar do Marquês (Setúbal), a par da empresa produtora de ostras Neptuno (Reserva Natural do Estuário do Sado), que oferecem várias iguarias e petiscos da região, tendo como protagonista o marisco.

As propostas gastronómicas são combinadas com as cervejas Super Bock, incluindo a nova colecção de cervejas artesanais Super Bock Selecção 1927.
Ao longo do evento podemos assistir a várias sessões de cozinha ao vivo(gratuitas), com chefes reconhecidos que irão apresentar propostas gastronómicas “criativas e inovadoras” confeccionadas com marisco.

As sessões têm início às 21h00, e começaram no passado dia 15 com o chef Luís Barradas, do grupo Sea Me, que apresentou “Sushi e Mariscos de Setúbal”. No dia seguinte Filipa Gomes, apresentadora do programa Prato do Dia, no 24 Kitchen, mostrou o processo de desostracização.
No próximo fim-de-semana, Isabel Zibaia Rafael, autora do blogue Cinco Quartos de Laranja, sugere “Marisco Para Dias Felizes” e Igor Martinho, dos restaurantes Maria Luísa, em Rio Maior, e Rockalot Acqua Bay, em Setúbal irá encerrar as sessões de cozinha ao vivo.
Além destas sessões, o evento conta ainda com espectáculos de música que iniciam às 22h00. No próximo fim-de-semana, actuam The Cinnamon Band no dia 23 e Rui Drumond, vencedor do programa “The Voice” Portugal, no dia 24.
Fui este ano pela primeira vez ao festival e apesar de ter ouvido algumas críticas relativamente à edição anterior, no geral gostei muito do evento.  Achei o valor da entrada acessível, tendo em conta que oferece uma bebida.
O espaço apesar de relativamente pequeno, está muito giro. Um pouco intimista de mais para o género do evento, mas gostei.
Fui sexta-feira passada e ao contrário do que estava à espera não havia grandes filas para pedir os pratos e conseguimos também arranjar mesa facilmente.
Gostei dos petiscos que os vários restaurantes oferecem mas achei que podiam ter convidado outro tipo de restaurantes para o evento. Dois dos restaurantes presentes (Âncora e Serrano, e Solar do Marquês) provavelmente não são conhecidos pela maioria dos Setubalenses e segundo o que li nem são especializados em marisco. Esperava a presença de outros restaurantes, tendo em conta que Setúbal tem (muitos) bons restaurantes, incluindo marisqueiras.
Quando chegámos ao recinto, tinha acabado de iniciar o showcooking com o Chef Luís Barradas. Como não estava muita gente a assistir, conseguimos um bom lugar e ficámos a ver o chef a confeccionar sushi com vários mariscos, até a fome começar a apertar(o que não demorou muito tempo).

Iniciámos a degustação de marisco com um creme aveludado de marisco(3€) do Martróia, que na verdade pouco tinha de aveludado mas estava saboroso.

Pedimos depois no Rius Vip, uma dose de lambujinhas(6€) e camarão panado(5€). As lambujinhas estavam boas e são bem servidas mas o camarão panado estava muito frio, o que estragou o sabor e a textura.

Seguimos para o Rius, onde pedimos duas doses de camarão “alhinho”(10€/dose), uma dose de carne de porco com amêijoas(8€), caril de gambas(10€) e pão torrado com manteiga(2€).
Gostei de todos os pratos, e achei os preços justos.
Para finalizar, pedi um rissol de camarão(1,20€) no Âncora e Serrano e 6 ostras ao natural(5€) nas Ostras Neptuno.
O rissol de camarão não era nada de especial e estava MUITO frio (não consegui perceber porque é que põem os panados no frigorífico), por isso não gostei muito.
As ostras eram grandes mas tinham muito sumo de limão, o que as tornou um pouco ácidas. Não gostei, mas também não sou muito fã de ostras.
Para acompanhar a refeição, além das várias cervejas Super Bock, há também refrigerantes e água.
No final, pagámos cerca de 15€ por pessoa(sem bebidas).
Tirando um ou outro ponto negativo, acho que o evento foi bem conseguido mas gostava de ver na próxima edição outros (bons) restaurantes de Setúbal e alguns pratos com choco frito.
 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *